Fiodor Dostoiévski: A lupa profunda sobre a mente

fiodor-dostoievski

Se gostas de literatura e a chamada literatura clássica não te assusta, o nome de Fiodor Dostoiévski não te é desconhecido. Considerado um dos maiores autores russos, os livros de Dostoiévski têm sempre a existência do indivíduo como ponto de partida da sua narrativa. Diz-se que é ele o pai do existencialismo na literatura, uma corrente que defende que o homem possui a liberdade e a responsabilidade do seu próprio destino. Os livros de Fiodor Dostoiévski centram-se sempre em personagens atormentadas, a quem cabe construir o seu destino, que nem sempre poderá ser o mais feliz. Livros como “Crime e Castigo” (1866) ou “Demónios” (1872) surgem como algumas das suas principais obras, marcando um percurso literário que marca gerações de leitores até aos dias de hoje.

Fiodor Dostoiévski dispensa apresentações. Com uma obra caracterizada por retratar o sofrimento e por mergulhar profundamente na mente humana, a que o próprio chamou de realismo fantástico pela dramatização da realidade que surge nos seus textos, é impossível ficar indiferente aos seus livros. Hoje trago-te um pouco sobre a história deste autor russo e a minha opinião sobre os livros que já li até ao momento da sua obra, no dia em que assinalam 200 anos sobre o seu nascimento.

 

Quem foi Fiodor Dostoiévski?

Nascido em 11 de Novembro de 1821 em Moscovo, Dostoiévski desde cedo teve de lutar contra realidades concebidas na sociedade russa. Filho de uma dona de casa e de um médico militar, não cresceu num ambiente abastado como aconteceu com outros autores russos, como Gogol ou Tolstoi. Seguindo a raiz militar da educação do seu pai, Fiodor fez a sua formação na Academia Militar de Engenharia de São Petersburgo, algo comum no Império Russo dos Czares. Apesar de seguir uma carreira dita tradicional na sociedade russa, acabou por seguir um caminho de forte oposição ao Czar Nicolau I, chegando mesmo a ser condenado à morte, pena que viria a ser substituída por cinco anos de trabalhos forçados num gulag na Sibéria.

Desde cedo que a sua escrita se centrou na reflexão sobre o indivíduo e sobre os lados mais negros da sua mente. “O duplo” (1846) é um bom reflexo disto, como se pode ler na sua sinopse:

Muitas das inquietações do autor estão já presentes neste texto: uma história de um funcionário público obcecado pela existência de um colega, réplica de si próprio, que lhe usurpa a identidade, acabando por levá-lo à insanidade mental e à rutura com a sociedade. A afirmação da liberdade individual contra instituições e normas existentes é precisamente o tema central do livro, ainda que sobressaia a compaixão pela condição dos humilhados, outra recorrência na obra do autor. Com uma riqueza de recursos estilísticos admirável – comparada, por Nabokov, à de James Joyce – este é um romance intensamente criativo, que rompe com as convenções literárias.

Paralelamente à sua actividade como escritor, Fiodor Dostoiévski foi também jornalista, tendo sido fundador da revista “Época”, editor-chefe do jornal “Cidadão” e proprietário do jornal “Tempo” juntamente com o seu irmão.

 

“O duplo” e “O jogador”: Haverá aqui um pouco de Dostoiévski?

fiodor-dostoievski

“O duplo” (1846) e “O jogador” (1867) foram os dois primeiros livros que li de Dostoiévski. Cada um deles, à sua maneira, explora dimensões da mente humana carregadas de um turbilhão de emoções. Não será à toa que pensadores como Freud e Nietzsche se terão inspirado nos seus livros. “O duplo” foca a saúde mental num turbilhão repetitivo de angústias, de peso social e de profundo sentimento de incompreensão. Já “O jogador”, em jeito autobiográfico, explora a dimensão do vício, da adição e as suas consequências nas relações e nas pessoas. Ler estes dois livros é quase participar numa sessão de terapia em que se deita no divã a mente humana, incompleta, retorcida e amedrontada pelos medos vários de se ser humano e pelo peso do que os demais podem pensar.

Não sei se estes dois serão os melhores livros para começar a ler a obra do autor… São livros separados por cerca de 20 anos de vida do autor, demonstrando claramente o peso da sua evolução enquanto indivíduo, enquanto escritor e enquanto observador da vida à sua volta. Gostei particularmente de “O duplo” por abordar a saúde de uma mente conturbada numa época que se estava ainda bem longe de ter a consciência da importância da saúde mental como temos nos dias de hoje. Em vários pontos do livro, cheguei a pensar se Dostoiévski não ficaria esgotado de escrever os seus textos dada a intensa carga emocional que podemos encontrar nas suas narrativas. “O jogador” diz-se tratar-se de uma autobiografia do vício que o próprio Fiodor carregava consigo. Um livro que vai agradar a quem goste de retratos sociais de outros tempos, em que todas as decisões se baseavam, primeiro e antes de tudo, na posição social e na manutenção de uma reputação nem sempre brilhante.

 

“O eterno marido” e um lado mais cómico de Dostoiévski

fiodor-dostoievski

Este foi o terceiro livro que li de Fiodor Dostoievski. Este é um livro com uma clara aposta na descrição profunda de sentimentos “elaborado em função de uma personagem frágil, propensa a uma passividade que o expõe ao ridículo, e as suas tentativas de abafar os ressentimentos e de alcançar a felicidade a todo o custo”, como se pode ler na sua sinopse. Em “O eterno marido” (1861) existem emoções à flor da pele, quase pinceladas de loucura em alguns momentos, que me fizeram recordar algumas das passagens de “O duplo”: o senhor da fita de luto no chapéu e os seus encontros com Veltchanínov, que permanecem na mente deste personagem, fazendo nascer um mau humor sem explicação, fazem lembrar os encontros nesse outro livro do autor.

A escrita de Dostoiévski pode nem sempre ser de fácil leitura. É um autor que nos coloca permanentemente à prova com a sua narrativa rica de contornos, de curvas e de contracurvas como a superfície do nosso cérebro, despoletando emoções várias e refletindo sempre, de forma prodigiosa, sobre a condição humana e a forma como as relações entre as pessoas podem ser levadas ao limite. Gostei particularmente de ler este “O eterno marido”. Tem partes com mais peripécias que os dois livros que li anteriormente e chega mesmo a arrancar sorrisos em algumas partes que nos faz imaginar como seria este livro passado a filme. Ler Fiodor Dostoiévski é mergulhar nas raízes mais profundas da essência russa e da compreensão de uma sociedade que sempre despertou curiosidade no mundo ocidental.

 

A leitura da obra de Fiodor Dostoiévski insere-se no projecto #onzededostoievski realizado em parceria com a Editorial Presença.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Utilizamos cookies para personalizar o conteúdo disponibilizado e os anúncios, para fornecer funcionalidades nas redes sociais e para analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações sobre a sua utilização do nosso site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e Google Analytics. View more
Cookies settings
Aceitar
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Política de privacidade para Leituras descomplicadas

As informações pessoais recolhidas através de formulários de contacto, caixas de comentários, passatempos ou subscrições são utilizadas pelas LEITURAS DESCOMPLICADAS para nos ajudar a melhorar a sua visita ao nosso site, tornando-a o mais produtiva e agradável possível. Todos os aspectos relacionados com a garantia da confidencialidade dos dados pessoais dos utilizadores do nosso site são muito importantes para as LEITURAS DESCOMPLICADAS.
O uso das LEITTURAS DESCOMPLICADAS pressupõe a aceitação desta política de privacidade, reservando-se a equipa das LEITURAS DESCOMPLICADAS de alterar este acordo sem aviso prévio.
 

Quem somos?

O endereço do nosso site é https://www. leiturasdescomplicadas.pt. LEITURAS DESCOMPLICADAS é um blog literário dedicado à partilha de sugestões de leitura para miúdos e graúdos. Esta partilha ocorre através de artigos de opinião sobre livros, destaques de novidades editoriais, entrevistas a autores, clube e projectos de leitura, entre outras iniciativas.  

Dados recolhidos

Formulário de registo no website - quando um utilizador se regista em https://www.leiturasdescomplicadas.pt, seja pelo preenchimento de formulário ou através de login com a sua conta de Facebook, Google ou Linkedin, são recolhidos dados pessoais como nome, email, localização, entre outros. Formulários de contactos ou comentários - quando um utilizador preenche um formulário de contacto ou deixa um comentário no nosso site, são recolhidos os dados exibidos no formulário e também o endereço de IP do visitante. Passatempos - quando é realizado um passatempo é solicitado o preenchimento de um formulário com dados do utilizador, como nome, email, nomes de utilizador de redes sociais, localização, entre outros. Cookies - Os cookies são curtos ficheiros de texto com informações relevantes que o seu browser processa, quando um site é visitado por um utilizador. Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais, quando visita o https://www.leiturasdescomplicadas.pt. A colocação de cookies ajuda o site a reconhecer o dispositivo (tablet, desktop, mobile, etc) do utilizador sempre que nos visita. Os cookies retêm apenas informação relacionada com as suas preferências, não revelando dados pessoais.
  • Quando deixa um comentário no nosso site, pode optar por guardar o seu nome, endereço de email e site nos cookies. Isto é para sua conveniência para não ter de preencher novamente os seus dados quando deixar outro comentário. Estes cookies durarão um ano.
  • Se visitar a página de início de sessão, será configurado um cookie temporário para determinar se o seu navegador aceita cookies. Este cookie não contém dados pessoais e será eliminado ao fechar o seu navegador.
  • Ao iniciar a sessão, serão configurados alguns cookies para guardar a sua informação de sessão e as suas escolhas de visualização de ecrã. Os cookies de início de sessão duram um ano. Se seleccionar "Lembrar-me", a sua sessão irá persistir durante duas semanas. Ao terminar a sessão, os cookies de inicio de sessão serão removidos.
Google Analytics - Usamos o Google Analytics para registrar informações sobre as páginas que um utilizador viu, por exemplo, o URL da página, a hora do dia, o dispositivo usado, etc. As informações que coletamos são anonimizadas e enviadas ao Google Analytics para análise. O Google Analytics usa principalmente cookies primários para informar sobre as interações dos visitantes neste site. Os utilizadores podem desativar os cookies ou excluir qualquer cookie individual. O Google Analytics também coleta endereços IP para fornecer e proteger a segurança do serviço e para dar aos proprietários de websites uma noção de que país, estado ou cidade do mundo os utilizadores são provenientes (também conhecido como “geolocalização por IP” ). Os dados do Google Analytics são retidos por 38 meses.
 

Porque está a receber emails nossos?

Ao registar-se no nosso website, preencher um dos formulários de contacto do website, participar num dos passatempos realizados no website, no Facebook (/leiturasdescomplicadas) ou no Instagram (@leiturasdescomplicadas), os dados fornecidos serão usados para comunicação da marca, via email.  

Ligações a sites de terceiros

O LEITURAS DESCOMPLICADAS possui ligações para outros sites, os quais, a nosso ver, podem conter informações / ferramentas úteis para os nossos visitantes. A nossa política de privacidade não é aplicada a sites de terceiros, pelo que, caso visite outro site a partir do nosso deverá ler a política de privacidade do mesmo. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses mesmos sites.
 

Como utilizamos os seus dados?

Utilizamos os seus dados para:
  • Operar e manter o website
  • Fornecer informação e conteúdo de interesse para o utilizador
  • Melhorar o funcionamento do website, incluindo a gestão e priorização de conteúdos
  • Adicionar à nossa mailing list para comunicar produtos e/ou serviços relacionados com LEITURAS DESCOMPLICADAS ou enviar conteúdo útil relacionado com as temáticas abordadas no site
  • Fornecer suporte ou apoio ao utilizador
  • Entregar prémios aos vencedores de passatempos
  • Cumprir obrigações contratuais e legais
Em nenhum momento fornecemos os seus dados a empresas externas ou os utilizaremos para qualquer efeito que não os descriminados acima.
 

Por quanto tempo guardamos os seus dados?

Salvo raras exceções de tempo mais curto, como por exemplo o Google Analytics, os seus dados são mantidos indefinidamente.

Quer eliminar ou alterar os seus dados?

A qualquer momento poderá solicitar-nos que alteremos ou eliminemos os seus dados. Para isso basta enviar-nos um email para ola@leiturasdescomplicadas.pt.
Save settings
Cookies settings