A Europa do Pós-Guerra: A sugestões de leitura do Ministério dos livros

ministério-dos-livros

Compreender a realidade da Europa e do Mundo no Pós-Segunda Guerra Mundial é um aspecto essencial para que se consiga refletir sobre o caminho que se fez depois do conflito e que nos permitiu chegar à Europa dos dias de hoje. A pensar em livros sobre esta fase, lancei o desafio ao Nuno do blog Ministério dos Livros: Quais as leituras essenciais sobre este período? Pensar no Pós-Guerra é uma reflexão essencial para este mês do Clube de Leitura. Mais do que pensar somente na libertação de Auschwitz e no final da guerra… Que marcas e que caminho deixou ela para os europeus?

Se ainda não conheces o projecto do Nuno, não deixes de visitar o seu blog e o seu Instagram. Descrevendo-se como “alguém para quem os livros são uma parte muito importante da vida“, o Nuno é a pessoa certa se procuras recomendações de não-ficção que incentivem profundas reflexões sobre os mais diversos temas. A minha wishlist de livros aumenta sempre com as sugestões de leitura do Nuno!

 

Ministério dos Livros e a Europa do Pós-Guerra

ministério-dos-livros

“Pós-Guerra. História da Europa desde 1945”, de Tony Judt, é uma das obras de literatura de maior qualidade sobre o tema, na opinião do Nuno. Trata-se de um livro de não-ficção sobre História da Europa que promete ajudar a compreender todas as transformações vividas no Velho Continente após a Segunda Guerra Mundial. Na sua sinopse, pode ler-se: “Numa análise política, social, cultural e económica que se pretende abrangente e revela de que forma estas vertentes se relacionam e influenciam, Tony Judt apresenta-nos uma obra que regista a evolução da Europa do pós-guerra. Do fim da Segunda Guerra Mundial ao desmoronar do império soviético e à expansão da União Europeia, Pós-Guerra. História da Europa desde 1945 é uma obra fundamental para se ter uma melhor percepção dos acontecimentos e compreender a evolução por que passou o continente europeu nos últimos 60 anos“.

Sobre o livro:

“Pós-Guerra. História da Europa desde 1945” de Tony Judt

Editor: Edições 70

Encadernação: Capa mole, 960 páginas

Classificação temática: Livros em português / História / História da Europa

Este é um livro que poderás ler, durante este mês, para o Clube de Leitura ou escolher como leitura para o desafio #lererespeitarahistoria na categoria “Um livro com mais de 200 páginas”.

ministerio-dos-livros

Nas palavras do Nuno, um “monstro” que vale a pena ler e que traz uma das melhores visões sobre a Europa do Pós-Guerra. “Continente dividido. A Europa 1950-2017”, de Ian Kershaw, é o segundo livro escrito pelo autor sobre a história europeia. O volume anterior a este, “À beira do abismo. A Europa 1914-1949”, materializa um guia pelos anos dos dois maiores conflitos da história europeia e mundial e o caminho que levou Hitler ao poder espalhando o Nazismo por toda a Europa, como se lê na sua sinopse: “No Verão de 1914, a maior parte da Europa mergulhou numa guerra tão catastrófica que levou gerações a recuperar dela. O desastre aterrorizou os seus sobreviventes, chocados por a civilização que assumiam ser o modelo para o resto do mundo ter sucumbido à barbaridade. Em 1939, os europeus iniciariam um segundo conflito que provou ser ainda pior – uma guerra que tinha na morte de civis um objectivo central, e cujo fim não impediu que a violência continuasse, moldando um continente retalhado que emergia“.

“Continente dividido. A Europa 1950-2017” dá continuidade a essa gigantesca obra histórica, como se lê na sinopse: “Continente Dividido traça um grande panorama do mundo em que vivemos e do seu passado. Obriga-nos a repensar o que significa ser europeu. Uma obra de referência e de grande actualidade“. Falar de obras sobre a História da Europa, é falar sobre Ian Kershaw, possuidor de uma vasta obra sobre o tema da Segunda Guerra Mundial que podes ver em maior detalhe aqui.

Sobre o livro:

“Continente dividido. A Europa 1950-2017” de Ian Kershaw

Editor: Dom Quixote

Encadernação: Capa mole, 768 páginas

Classificação temática: Livros em português / História / História da Europa

Este é um livro que poderás ler, durante este mês, para o Clube de Leitura ou escolher como leitura para o desafio #lererespeitarahistoria na categoria “Um livro com mais de 200 páginas”.

ministerio-dos-livros

O Pós-Segunda Guerra Mundial e todos acontecimentos que se sucederam abriram o caminho para a criação da União Europeia. Um processo nem sempre simples, um processo nem sempre consensual, mas que importa conhecer. A recomendação do Nuno, para esta compreensão, é o livro “A construção da União Europeia”, de Fernanda Neutel. Um livro claro e objectivo e que é descrito da seguinte forma na sua sinopse: “Neste livro, a autora responde a perguntas e inquietações sobre o sucesso e o insucesso da integração europeia. Fá-lo, fazendo o contraponto entre o rodopio ziguezagueante das fronteiras europeias de entre as duas grandes guerras e o espaço de paz, desenvolvimento e progresso do século XXI. Analisa, para isso, a construção do processo, explorando acontecimentos marcantes, procurando dialéticas subjacentes e linhas de sucesso paradigmáticas. Aborda o aprofundamento institucional dos vários tratados, as dificuldades dos sucessivos alargamentos, as propostas arrojadas para a solução das crises, a mudança fundamental dos anos noventa e as respostas decisivas do novo milénio. Invoca também os alicerces da fronteira externa comum, o mercado único, o espaço Schengen, a moeda única e a política de segurança comum, afirmando que as fronteiras que antes da II Guerra Mundial dividiram os Europeus se transformaram em marcos de união que persistem em aprofundar-se e alargar-se”.

Sobre o livro:

“A construção da União Europeia” de Fernanda Neutel

Editor: Edições Sílabo

Encadernação: Capa mole, 224 páginas

Classificação temática: Livros em português / História / História da Europa

ministerio-dos-livros

“O Pós-Guerra Fria”, de Carlos Gaspar, traz o olhar sobre o que ocorreu após o conflito mais ou menos mudo que opôs Estados Unidos da América e a União Europeia. Um olhar sobre o Mundo desde a queda do Muro de Berlim e o 11 de Setembro e que nunca mais foi o mesmo. A sua sinopse é esta: “Depois da queda do Muro de Berlim, o fim da Guerra Fria foi assegurado pela concertação entre os Estados Unidos e a União Soviética. A nova ordem do mundo, fundada sob o signo da democracia liberal e da preponderância norte-americana, representou uma mudança mas preservou intactas as instituições do sistema multilateral criado no fim da Segunda Guerra Mundial. A «paz americana» durou até ao 11 de Setembro: a resposta dos Estados Unidos, com a invasão do Iraque, abriu um novo ciclo de crises. Nos últimos dez anos, temos assistido a um declínio ocidental. A ordem democrática estará ameaçada?“.

Uma leitura que integra o Plano Nacional de Leitura e que se constituem como uma excelente leitura para todos os que se interessem por Relações Internacionais e Geopolítica. Na opinião do Nuno, este livro traz “a visão sobre a Europa e o Mundo de um dos professores mais brilhantes que teve na faculdade“. Fiquei especialmente curiosa com este livro e acho que em breve virá cá para casa.

Sobre o livro:

“O Pós-Guerra Fria” de Carlos Gaspar

Editor: Tinta da China

Encadernação: Capa mole, 448 páginas

Classificação temática: Livros em português / Política / Política Internacional

 

Muito obrigada ao Nuno por ter aceite o desafio de trazer aqui sugestões de leitura tão interessantes e que prometem óptimas reflexões!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *